Regeneração Celular

Com o nosso envelhecimento células do nosso corpo vão se degenerando.O esforço e sobrecarga principalmente das articulações levam a formação da acidose local, dor e inflamação. Isso acontece de forma natural nos seres humanos e com mais frequência em atletas esportivos. Esse processo atinge as células, necessitando de um tratamento de regeneração celular.

As células progenitoras diminuem a capacidade de fabricação de novas células e determinadas áreas mais sobrecarregadas se degenera levando o indivíduo ao sofrimento e limitações de suas atividades.

A Fototerapia celular é uma forma de reintegrar o indivíduo sem fazer uso de cirurgia ou ingestão de medicamentos. A luz de Led, ao irradiar células da corrente sanguínea é capaz de estimular plaquetas a liberarem fatores de crescimento, junto com as plaquetas temos as células leucocitárias que quando estimuladas liberam a interleucina, importante para melhorar a imunidade e ação anti-inflamatória.

Através de muitas pesquisas, a empresa Bios desenvolveu equipamentos com potência suficiente para auto estimular nosso corpo a se regenerar de forma natural sem a necessidade de intervenções cirúrgicas e uso de medicamentos. A radiação emitida pelos Leds de baixa potência têm demonstrado efeitos analgésicos, anti- inflamatórios e cicatrizantes.

Acabou tornando-se uma prática bastante utilizada no processo de reparo tecidual, em virtude das baixas densidades de energia usadas e comprimentos de onda capazes de penetrar nos tecidos, corrige o pH restabelecendo condições de homeostase e nutricionais para que as células da região possam se alimentar e sintetizar substâncias programadas. É através desse processo que ocorre a regeneração celular.

 História da Fototerapia para Regeneração Celular

Atualmente, a luz de Led demonstra maiores vantagens e custos operacionais mais baixos, trazendo resultados mais rápidos. Porém, o princípio da bioestimulação com laserterapia foi introduzido há mais de 20 anos, sendo aplicado, primariamente, na dermatologia, especialmente, no processo de reparo de feridas cutâneas. Após mais estudos, foi constatado que a bioestimulação também poderia ser útil para acelerar a cicatrização de feridas produzidas dentro da boca, sendo, então, bastante utilizada em casos de aftas, herpes labial, queilite angular, trismo, parestesias, hipersensibilidade dentinária e pós-operatórios. Nos dias de hoje é um tratamento que evoluiu e pode ser aplicado em lesões musculares em atletas, na etapa de fisioterapia, ou mesmo na área de estética. Conheça mais sobre o equipamento da Bios, o Bios Therapy II, que é o que há de mais inovador e moderno no mercado de Fototerapia.

Dúvidas? Entre em contato conosco.

Escrito por Dr. Luis A. Conrado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *