TRATAMENTO PARA QUELOIDE

O que é queloide?

Ainda nos dias de hoje o tratamento para queloide representa um desafio terapêutico. As cicatrizes queloides são desordens fibroproliferativas, decorrentes de diversas causas. Entre elas estão uma cicatrização anormal por alteração na migração e na proliferação de células, inflamação, aumento na síntese de citocinas e proteínas da matriz extracelular. 

De forma mais simples, o queloide consiste em uma alteração cicatricial, causada pela exacerbação e disfuncionalidade do processo de reparo. A olho nu o queloide pode ser facilmente confundido com outras patologias, inclusive dermatites de contato graves. Para quem não possui embasamento teórico e científico, é fácil se confundir e não saber do que se trata a cicatriz.

É comum que um queloide surja após um trauma ou um ato cirúrgico existe uma tendência à formação de fibroses e queloides, se não forem bem tratados. Quanto mais rápido for controlada a inflamação, menor a probabilidade da formação dessas intercorrências. 

No processo de cicatrização natural, após o controle da inflamação existe a tendência de síntese de colágeno em excesso, com formação de nódulos de fibroses e aderências que poderão ou não, serem dissolvidos ao longo do tempo, deixando um aspecto desagradável esteticamente.

Opções de tratamento para queloide

É possível retirar o queloide através de uma cirurgia, porém, há um tratamento para queloide posterior ao procedimento cirúrgico devido a alta proliferação de fibroblastos com síntese descontrolada do colágeno A excisão cirúrgica isolada de outros tratamentos pode apresentar taxas de recorrência entre 45% e 100%, de acordo com autores como Berman, Villa, Rosen DJ e Patel MK. 

Porém, quando há a cirurgia em combinação com a radioterapia, é considerado o tratamento mais eficaz disponível para os queloides graves, para o controle desordenado dos fibroblastos, de acordo com as recomendações clínicas internacionais sobre o manejo da cicatriz, como a International Advisory Panelon Scar Management. Terapia alternativa, porém a radioterapia pode ser realizada no controle da inflamação e controle desordenado do colágeno através da laserterapia ou ledterapia.

A terapia com a luz LED promove uma aceleração das etapas da inflamação e modula a síntese de colágeno impedindo este tipo de má formação, proporcionando uma cicatrização modulada em um curto período de tempo.  A fototerapia com LEDs é uma excelente indicação no pós-operatório e na prevenção de fibroses e queloides.

Conhecido como Bios Therapy II, o aparelho de fototerapia a base de LED é extremamente atual e inovador, trabalhando principalmente com o LED vermelho. Conheça as principais características:

  1. Comprimento de onda 630nm

  2. Potência 300mw

  3. Densidade de energia 3 joules a cada 10 segundos

  4. Diâmetro de feixe sem ponteira 1,3 cm²

  5. Diâmetro de feixe com fibra óptica 0,7 cm²

  6. Portátil

 

Conhecido como Bios Therapy X, o aparelho de fototerapia a base de LED é extremamente atual e inovador, trabalhando principalmente com o LED vermelho e infravermelho. Conheça as principais características:

  1. Comprimento de onda 650nm e 940nm;

  2. Potência total de 1000mw;

  3. Possui 6 luzes vermelhas e 4 infravermelhas;

  4. Densidade de energia 10 joules a cada 10 segundos;

  5. Diâmetro de feixe 24 cm²;

  6. Funciona direto na fonte. (Ligado na tomada)

ENDEREÇO

 

Rodovia Presidente Dutra, km 138, C.E II - sala 1202 - 12247-004 - São José dos Campos-SP

CONTATOS

 

Telefone: +55 (12) 3876-7713

Celular:+55 (12) 98211-9602

comercial@biosind.com.br

  • Facebook
  • Instagram

© Agência Happier, 2020